03 de fevereiro

VOCÊ SABE O QUE É PLÁSTICO BIODEGRADÁVEL?

Todos os plásticos são degradáveis. Mas o que significa dizer que eles são biodegradáveis?

 

O plástico biodegradável, ou bioplástico, é derivado de matéria-prima de fontes renováveis, geralmente produtos vegetais e animais, como celulose e amido. Já os plásticos comuns são feitos a partir do petróleo, uma fonte não renovável.

 

O bioplástico se degrada naturalmente, através da atividade dos micro-organismos como bactérias, algas e fungos, que convertem o material em biomassa, dióxido de carbono e água. Este processo pode acontecer em diferentes meio ambientes e converte carbono em energia para a manutenção da vida.

 

A principal vantagem da embalagem biodegradável é que a sua permanência no ambiente é muito menor do que a permanência das embalagens não biodegradáveis, o que diminui as chances de efeitos nocivos como sufocamentos, entrada na cadeia alimentar, poluição, etc.

 

 

Outras vantagens do plástico biodegradável:

– Reduz a emissão de gases de efeito estufa.

– Proporciona economia de energia na sua produção.

– Não envolve o consumo de matéria-prima não renovável.

– Sua produção reduz as sobras não-biodegradáveis que contaminam o meio ambiente.

– Não contém aditivos que são nocivos à saúde.

– Ele não muda o sabor ou cheiro da comida que está contida nele.

 

Em contrapartida, o plástico produzido com resinas petroquímicas, ou seja, o plástico tradicional, permanece inalterado por muito tempo, podendo levar séculos para desaparecer. Além disso, ele contém carbono, que quando o material começa a se decompor ou é derretido, é liberado na atmosfera, emitindo gases de efeito estufa.

 

O descarte ideal para o plástico biodegradável é em usinas de compostagem onde há condições adequadas de luz, umidade, temperatura e quantidade correta de micro-organismos.

 

 

O que significa compostagem e quais são os seus benefícios?

 

A compostagem é um modo natural de reciclagem e refere-se à técnica de gerenciamento de resíduos sólidos através de um processo natural que converte material orgânico em húmus através da ação de micro-organismos. Este material pode ser aproveitado principalmente como fertilizante.

 

Benefícios:

– Habilidade de ajudar na regeneração de solos pobres.

– Auxílio na limpeza de solos contaminados.

– Auxílio na prevenção da poluição.

– Evitam a produção de metano.

 

Como diminuir o efeito negativo do plástico comum?

 

Tudo se baseia no descarte correto. O plástico não é tanto um vilão quanto o descaso do ser humano e a dificuldade de adquirir hábitos que amenizem esse problema.

 

O plástico deve ser reutilizado sempre que possível. Quando não há mais essa possibilidade ou interesse, ele deve ser limpo e descartado junto com outros materiais plásticos ou no saco de reciclagem geral (cuidado para não molhar os descartes de papel).

 

Com o lixo descartável separado, você deve verificar se há um dia e horário específico para a coleta seletiva no seu bairro. Caso você o coloque junto com outros tipos de lixo em um dia aleatório, é provável que ele vá acabar se misturando com o lixo comum em aterros sanitários, e toda a sua iniciativa de fazer a separação será em vão.

 

Informe-se no site do seu município ou no site do órgão de proteção ao meio ambiente. Faça a sua parte! O consumo consciente é o primeiro passo para a mudança.

 

 

Voltar